A tecla de acesso 'n' salta para outro local na navegação da página. Saltar para o início do conteúdo.

Este documento é uma tradução. Se ocorrerem discrepâncias ou erros, o original em inglês mais recente terá precedência. Os direitos autorais originais pertencem à W3C, como indicado abaixo.

Tradutor: Portuguese Translation Team, Trusted Translations, Inc.

s_gotoW3cHome Internacionalização
 

Idiomas na Internet

Público alvo: qualquer novo usuário com pouca familiaridade com a internacionalização que necessite orientação sobre os tópicos a considerar e sobre as maneiras de acessar material no site.

Nota: Depois que este documento foi traduzido, alterações foram feitas no documento original em inglês. Consulte o relatório das alterações.

Esta página oferece orientação aos novos usuários pouco familiarizados com a internacionalização da Internet que não sabem bem por onde começar.

Montamos um listado de artigos criados para cada área específica, de forma a ajudá-lo a entender a dinâmica das combinações e oferecer um ponto de partida para exploração mais a fundo dos tópicos e artigos associados.

Incluímos também uma breve indicação do público que se interessaria por determinados aspectos do assunto.

Após a leitura desses recursos, é possível encontrar informações mais detalhadas em índice de assuntos, índice de técnicas ou pelo mecanismo de busca da página.

Do que se trata?

Os formatos HTML e XML possibilitam indicar o idioma natural (ou seja, humano em vez de linguagem de programação) de um documento ou um bloco de texto para que as ferramentas e os aplicativos possam utilizar essa informação em tarefas que façam distinção de idioma. Como por exemplo, aplicação de fonte adequada e outros estilos, troca de voz no texto por discurso, verificação de ortografia etc.

Quanto mais conteúdo for corretamente etiquetado conforme as informações lingüísticas, mais útil e abrangente serão os aplicativos.

Também é possível utilizar as informações lingüísticas do navegador ou agente usuário para, quando possível, assegurar que os usuários visualizem dados em seu idioma de preferência.

Como indicar o idioma

Os criadores de conteúdo têm de saber como indicar o idioma de um documento ou bloco de texto na tecnologia Web que estão utilizando. A maioria dos formatos XML, como XHTML, SVG, SSML etc. usam o atributo xml:lang definido pela especificação XML, porém pode ser que haja outras marcações, como o atributo de idioma em HTML.

Os criadores de conteúdo determinam se é necessário fazer distinção entre indicar o idioma de um documento ou bloco de texto para que as ferramentas possam processá-lo e indicar o público alvo de um recurso (por exemplo, metadata). Talvez seja necessário usar abordagens ligeiramente distintas para (X)HTML, por exemplo. Deve-se também evitar informar idiomas de maneira confusa ou codificada.

Os criadores de conteúdo e webmasters também necessitam saber como usar valores para idiomas de maneira padrão. A atual abordagem padrão das especificações da W3C é usar regras expressas em BCP 47. Essa abordagem substitui as especificações anteriores, como RFC 3066 e RFC 1766, e vai para além das informações disponíveis na ISO language e padrões domésticos de cada país. Deve-se também usar o IANA Language Subtag Registry took look up language tags, em vez das especificações ISO.

Como utilizar informações lingüísticas para o estilo

Em alguns navegadores, é possível usar seletores de estilo para determinar o estilo do texto atual e aplicá-lo. Por exemplo, dentro de um documento em inglês, é possível configurar uma determinada fonte e fazer ajustes à altura da linha para texto incorporado em tailandês sempre que este aparecer, simplesmente porque o conteúdo está etiquetado como tailandês.

No CSS, os criadores da folha de estilo podem usar esses seletores com a propriedade conteúdo, quando suportada, para indicar automaticamente o idioma de um link alvo.

Como configurar as preferências de idioma para comunicação com o servidor

Quando se realiza uma solicitação HTTP ao servidor, o agente usuário solicitante geralmente envia informações sobre preferências de idioma. O servidor pode então utilizar essas informações para retornar uma versão do documento no idioma apropriado se essa alternativa estiver disponível.

Os usuários finais devem saber como verificar se suas preferências de idioma estão corretas e como alterá-las caso contrário.

Os webmasters devem saber como configurar seu servidor para administrar negociações de conteúdo baseadas em idioma.

Os webdesigners e criadores que trabalhem com sites em vários idiomas devem determinar a maneira de direcionar os visitantes aos recursos certos.

Dê-nos a sua opinião (em inglês).

Subscreva uma alimentação RSS.

Novos recursos

Notícias na página principal

Twitter (Notícias na página principal)

‎@webi18n

Como converter informações lingüísticas em marcações

Criadores de esquema ou especificações devem considerar se o formato que estão desenvolvendo inclui marcações para que os criadores possam identificar o idioma principal do documento e quaisquer outras alterações de idioma.

Os criadores de esquema e especificações devem também ser claros sobre quando é apropriado usar xml:lang em formatos XML e quando devem criar um atributo diferente ou elemento para especificar as informações lingüísticas.

Autor: Richard Ishida, W3C. Tradutor: Portuguese Translation Team, Trusted Translations, Inc..

XHTML 1.0 válida!
CSS válido!
Codificado em UTF-8!

Traduzido de conteúdo em inglês datado de 2007-03-08. Última versão traduzida modificada 2010-09-27 10:33 GMT

Para obter o histórico de alterações do documento, procure gs-language no blog da i18n.